Peruíbe (13) 3451-7000 | Itanhaém (13) 3422-2277

Imprensa
A chegada de um bebê em tempos de redes sociais

*Por: Dra. Ana Maria Calaça Prigenzi – CRM 52381

O nascimento de um bebê é motivo de alegria, expectativas, preparativos especiais e grandes mudanças na família. Principalmente para os pais, nos primeiros meses, existe um tempo para “elaborar” a chegada do filho.


Foto: Pixabay

Seu bebê nasceu e, com ele, uma nova mulher e um novo homem. Um turbilhão de dúvidas vai invadir a sua vida e não se sintam culpados por isso.

Toda a rotina é nova, tanto para os pais quanto para o bebê, que necessita 100% de atenção. Em meio a esta mudança, contamos com as redes sociais como forma de sanar as dúvidas, através de artigos focados em maternidade e compartilhados por amigos no Facebook, por exemplo, envio de um WhatsApp. As informações chegam até nós de maneira muito rápida e queremos respostas instantâneas o tempo todo. Mal dá tempo de “digerir” o que se lê ou ouve.

Será que esta velocidade toda combina com a rotina de pais e seus bebês? Vale refletir sobre o quanto as informações recebidas via Facebook ou as dúvidas encaminhadas pelo WhatsApp podem realmente resolver os momentos de incertezas e angústias que passam a fazer parte do dia a dia.
Junto com uma felicidade imensa, vem uma sensação de desamparo e, muitas vezes, quem está do “outro lado” do Whats, Face, e-mail ou SMS, não tem condições de avaliar o tamanho da nossa urgência. O pediatra ou médico da família, em muitas situações, torna-se uma referência fortíssima nesta hora. É fundamental ter um norte e contar com um profissional, buscando sempre levar seu bebê nas consultas periódicas, que são mais frequentes nas primeiras semanas e, depois, mensais.

Lembre-se de anotar suas dúvidas e aproveitar bastante o contato pessoal com o médico, pois, mesmo em tempos de tanta tecnologia, nada substitui uma conversa aberta, o face a face (Não Face a Face), o olhar do médico ali, na horinha em que você está com seu bebê, com marido, familiares ou amigos que estiverem ao seu lado na hora do atendimento. Na hora em que as dúvidas ou o cansaço impedirem de pensar com serenidade, o médico pode compreendê-lo e ajudar.

Quando temos um bebê, ouvimos todo tipo de informação, mas temos que ter em mente: não precisamos seguir tudo nem agradar a todos. Quais serão minhas referências? Escolha em quem confiar e busque não entrar na “pilha” das redes sociais e das respostas imediatas.
É essencial ter foco na manutenção da harmonia do lar, do casal, afinal, vocês, pais, são tudo para o seu bebê, são o seu pilar e quem apresentará o mundo para ele.

É preciso resgatar a essência das coisas, olhar para vocês mesmos, considerar mais o bom senso, o sentimento, do que a tecnologia e as milhares de informações que chegam até nós numa velocidade que mal nos permite respirar. É claro que isso não significa viver alheio às inovações, mas dar o peso correto a elas. Quantos conflitos a comunicação instantânea já causou? Cada um de nós já ouviu falar em encrencas geradas por contatos precipitados por e-mail, WhatsApp, inbox no Face ou um desabafo na rede social.

Nossas decisões dentro do relacionamento familiar e com uma nova vida em casa precisam de mais alegria, serenidade, criatividade e amor, do que de respostas imediatas.

Tenha certeza: vocês, pais e seus bebês, com o passar dos meses, aprenderão a se conhecer cada dia melhor e a conviver com as dúvidas, os medos, a ansiedade, os conflitos, que são muito naturais. A diferença é como vocês lidarão com tais sentimentos. Que tal recuperar a magia da nova vida que as gerações anteriores cultivavam? Fica o convite!

*Dra. Ana Maria Calaça Prigenzi é Pediatra e Consultora Internacional em Aleitamento Materno.

Gestão da Comunicação e Qualidade
Graziela Jabur
comunicacao@centroclinico.com.br

Voltar